Após Mundial Misto de Curling, Brasil mira próximas competições

23 de outubro de 2019

Foto: WCF

O Brasil terminou na semana passada, em Aberdeen, na Escócia, a sua participação no Mundial Misto de Curling. Em uma temporada com recorde de times inscritos, a equipe brasileira integrou o grupo mais forte do campeonato – a ponto de quatro países do grupo qualificarem à fase seguinte.

Mesmo sem vitórias nos sete confrontos que fez, o Brasil acabou na 36ª posição entre os 40 participantes em função da média de DSC, que serve como critério de desempate no campeonato. O desempenho foi comentado pelo skip brasileiro Sergio Vilela: “Nós fizemos muito boas partidas, mas é muito difícil competir neste nível sem treinamento constante juntos. Esse é um dos principais motivos do nosso foco na construção da Arena Ice Brasil, em São Paulo. Queremos formar a próxima geração de jogadores com uma outra sincronia. O time da Espanha, por exemplo, joga junto há dez anos”, analisou. “Quero muito agradecer o companheirismo da Samanta Yang, do Marcio Rodrigues, da Alessandra Barros e do Bruno Sarti, que acabou assumindo a função de técnico/registrador das jogadas no nosso software”, completou.

Foto: WCF

Os próximos compromissos brasileiros no curling serão no final de novembro, quando as equipes feminina e masculina disputarão o Americas Challenge 2019 (Brasil, Estados Unidos e México disputam a competição em Eveleth, nos Estados Unidos, valendo uma vaga no Campeonato Mundial e outra na Repescagem/WQE), seguido do Qualificatório de Duplas Mistas (28 times disputam em Greenacres, Escócia, quatro vagas para o Campeonato Mundial).

Foto: WCF

Recomendados:

04/04/2019

Larissa Paes encerra período de treinos nos Estados Unidos

Atletas teve grande evolução nos treinos realizados em Salt Lake City

Twitter
Facebook

Ler mais